Arquivo da categoria ‘Fernando Pessoa

Escreve.   Leave a comment

tumblr_m8klkc9psG1qff2zyo1_500
“Não grites, não suspires, não te mates: escreve.”
— Fernando Pessoa

Publicado 25/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com ,

Um espetáculo de mim mesmo…   Leave a comment

the_wind_knows_my_name_by_orhanokay
“Eu tenho uma espécie de dever, dever de sonhar, de sonhar sempre, pois sendo mais do que um espetáculo de mim mesmo, eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso. E, assim, me construo a ouro e sedas, em salas supostas, invento palco, cenário para viver o meu sonho entre luzes brandas e músicas invisíveis.”
— Fernando Pessoa

Publicado 15/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com ,

Felicidade – Fernando Pessoa   6 comments

dancando-mulher-feliz_4355
“Não se acostume com o que não o faz feliz. 
Revolte-se quando julgar necessário. 
Alague seu coração de esperanças, mas 
não deixe que ele se afogue nelas
Se achar que precisa voltar, volte! 
Se achar que deve seguir, siga! 
Se estiver tudo errado, começe novamente
Se estiver tudo certo, continue
Se sentir saudades, mate-a! 
Se perder um amor, não se perca 
Se o achar, segure-o!”
— Felicidade – Fernando Pessoa

Publicado 13/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com ,

Daquele que não veremos nunca…   Leave a comment

imagem2
“Só o mar das outras terras é que é belo. Aquele que nós vemos dá-nos sempre saudades daquele que não veremos nunca…”
— Fernando Pessoa, O Eu profundo e os outros eus.

Publicado 13/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Romances

Etiquetado com ,

Fernando Pessoa   Leave a comment

Estrelas

“Tenho dó das estrelas
Luzindo há tanto tempo,
Há tanto tempo.
Tenho dó delas.

Não haverá um cansaço
Das coisas,
De todas as coisas
Como das pernas ou de um braço?

Um cansaço de existir,
De ser,
Só de ser,
O ser triste brilhar ou sorrir.

Não haverá, enfim,
Para as coisas que são,
Não morte, mas sim
Uma outra espécie de fim,
Ou uma grande razão,
Qualquer coisa assim
Como um perdão?”

— Tenho dó das estrelas – Fernando Pessoa

Publicado 12/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com ,

Abrir Post…   Leave a comment

tumblr_mefgcknP3W1qc59jao1_500

Publicado 12/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com ,

Abrir Post…   Leave a comment

tumblr_m7znfmUagH1qghwxto1_500

“Matar o sonho é matarmo-nos. É mutilar a nossa alma. O sonho é o que temos de realmente nosso, de impenetrável e inexpugnavelmente nosso.”

— Fernando Pessoa

Publicado 12/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com , ,

Abrir Post…   Leave a comment

tumblr_miwo6eeMHN1rzfyeqo1_500

“O inexplicável horror 
De saber que esta vida é verdadeira,
 
Que é uma coisa real, que é [como um] ser
 
Em todo o seu mistério
 
Realmente real.”

— Fernando Pessoa.

Publicado 12/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com ,

%d blogueiros gostam disto: