Arquivo da categoria ‘Fernando Pessoa

E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela – Fernando Pessoa   Leave a comment

anime_girl_boy_love_-_1159-1

“Passei toda a noite, sem saber dormir, vendo sem espaço a figura dela
E vendo-a sempre de maneiras diferentes do que a encontro a ela.
Faço pensamentos com a recordação do que ela é quando me fala,
E em cada pensamento ela varia de acordo com a sua semelhança.
Amar é pensar.
E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela.
Não sei bem o que quero, mesmo dela, e eu não penso senão nela.
Tenho uma grande distração animada.
Quando desejo encontrá-la,
Quase que prefiro não a encontrar,
Para não ter que a deixar depois.
E prefiro pensar dela, porque dela como é tenho qualquer medo.
Não sei bem o que quero, nem quero saber o que quero.
Quero só pensar ela.
Não peço nada a ninguém, nem a ela, senão pensar.”

Fernando Pessoa

Publicado 09/01/2015 por Berma em Escritores, Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com , ,

Teus olhos tristes, parados…   1 comment

2014 - 1 (1)

Teus olhos tristes, parados,
Coisa nenhuma a fitar…
Ah meu amor, meu amor,
Se eu fora nenhum lugar!

Depois do dia vem noite,
Depois da noite vem dia
E depois de ter saudades
Vêm as saudades que havia.

No baile em que dançam todos
Alguém fica sem dançar.
Melhor é não ir ao baile
Do que estar lá sem lá estar.

Fernando Pessoa – Trecho de Quadras ao Gosto Popular

Navegar é preciso!!!   Leave a comment

5081220e5425c9c3d64ec96a563ee874

“Viver, não é necessário; o que é necessário é criar.
Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso.
Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo.”

Fernando Pessoa

Invernáculo   Leave a comment

Capturar

Publicado 25/04/2014 por Berma em Escritores, Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com , ,

O verdadeiro sábio…   Leave a comment

frase-o-verdadeiro-sabio-e-aquele-que-assim-se-dispoe-que-os-acontecimentos-exteriores-o-alterem-fernando-pessoa-152015

Publicado 27/04/2013 por Berma em Fernando Pessoa

Etiquetado com

Mas, se o achar, segure-o.   Leave a comment

553828_495453643837296_999422655_n

“Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo continue. Se sentir saudades, mate-a. Se perder um amor, não se perca. Mas, se o achar, segure-o.”

Fernando Pessoa

Publicado 26/04/2013 por Berma em Fernando Pessoa

Etiquetado com

O amor romântico é…   Leave a comment

tumblr_lf4ywa1fsL1qb03g7o1_400

“O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formamos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o princípio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida.”

Fernando Pessoa

Publicado 22/04/2013 por Berma em Fernando Pessoa

Etiquetado com

Porque o humano é imperfeito!!!   Leave a comment

tumblr_l92qtb2g5X1qbqxup

“Adoramos a perfeição, porque não a podemos ter; repugná-la-íamos, se a tivéssemos. O perfeito é desumano, porque o humano é imperfeito.”

Fernando Pessoa

Publicado 22/04/2013 por Berma em Fernando Pessoa

Etiquetado com

Abandonar as roupas usadas…   Leave a comment

20090129174323

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

Fernando Pessoa

Publicado 22/04/2013 por Berma em Fernando Pessoa

Etiquetado com

Sim, sei bem…   1 comment

lendo
“Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser.”
— Fernando Pessoa

Publicado 27/03/2013 por Berma em Fernando Pessoa, Poesias

Etiquetado com ,

%d blogueiros gostam disto: