Arquivo da categoria ‘Editora Rocco

Resenha: Entrevista com o Vampiro, A História de Cláudia   2 comments

Olá Galera do Livros com Pipoca,

Tudo bem com vocês? Tenho uma novidade para vocês, desde a semana passada que, além do meu mundo especial aqui nesse blog, eu também sou o mais novo colaborador de outro super blog literário, o LIVROS DA JESS. Coloquei o banner do blog aqui nos blogs parceiros para vocês acessarem.
Assim, algumas das minhas resenhas vou postar lá mas vou colocar os links aqui para vocês não perderem!!!
E já tem uma super resenha mais que legal que eu coloquei lá no blog: ENTREVISTA COM O VAMPIRO, A HISTÓRIA DE CLÁUDIA de Anne Rice, com arte e adaptação de Ashley Marie Witter, da EDITORA ROCCO.

39c65947-1f13-4b1f-ad6c-1438923d7349Entrevistacomovampiroquadrinhos

Não deixem de conferir que é com certeza o melhor Graphic Novel que eu já li e a resenha está super legal, é dó clicar no título ou na capa do livro que vocês já irão lá para a resenha!!!
Abraços e beijos, 😉

 

A MENINA QUE TINHA DONS   3 comments

Olá Galera do Livros com Pipoca, resenha do livro A MENINA QUE TINHA DONS da autor M.R.Carey, publicado pela Editora FABRICA231 (ROCCO).

A MENINA QUE TINHA DONS

Sinopse: Num futuro distópico, em que a maioria da humanidade foi exterminada, um grupo de crianças vive confinado numa base militar. Todas as manhãs elas aguardam em suas celas o sargento Parks vir com uma arma apontada e mais dois de seus homens para afivelá-las — tornozelos, pulsos e pescoço — à cadeira de rodas que as levará para a aula. Certa vez, Melanie, a mais inteligente delas, brincou dizendo que não iria mordê-los. Ninguém riu. Sabiam que o cheiro de carne humana era o estopim para que ela perdesse o controle e entrasse num estado de muita, muita “fome”! Eis a premissa de A menina que tinha dons, original e emocionante thriller de horror de M.R. Carey, prestigiado roteirista de HQ’s de sucesso, como Hellblazer e X-Men, título que inaugura o Fábrica231, novo selo de entretenimento da Editora Rocco.
 

Leia o resto deste post »

Insurgente – Veronica Roth   Leave a comment

INSURGENTE

Sinopse: Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama – e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.
Quem leu “Divergente” e depois continuou com “Insurgente” se surpreendeu com o avanço que Verônica deu na protagonista Tris. Depois de tudo que a nossa heroína passou no primeiro livro ela acaba deixando de ser aquela garotinha de 16 anos, sem muita experiência, e se torna uma verdadeira integrante da Audácia, muito mais destemida, certa de suas escolhas e corajosa. Para mim, ficou só um saldo negativo, pois, na minha opinião, a Tris ficou muito dramática, adquiriu uns traumas meio sem sentido para alguém que escolheu como facção a Audácia, por mais que ela seja uma divergente e ainda carregue muitos traços da Abnegação.
Com relação ao “Quatro” (Tobias) gostei muito mais do seu personagem nesse segundo livro, onde ele mostrou mais do que é capaz e do líder que ele pode ser, não deixando de ser aquele cara super apaixonado pela Tris, capaz de dar a própria vida por seu amor.
Agora, o ponto alto de Verônica nesse segundo livro foram os demais personagens, achei incrível como ela incrementou a história com os seus personagens incrivelmente complexos, humanos, audaciosos… Jeanine, Marcus, Joahna, Peter, Cristine, Zeke, Marlene, Lyn, etc. Estes personagens enriqueceram muito a história como um todo, deixando mais complexa e muito mais intrigante.
O final do livro foi o grande ápice da história, onde Verônica solta uma enorme bomba em nossas mãos e vai embora para o terceiro livro. A gente fica com muita vontade de já cair de cabeça nesse terceiro livro, que na verdade, não vi criticas muito boas sobre ele. Um monte de outros blogs e pessoas que conheço se decepcionaram bastante com ele. O que está me desanimando bastante para concluir essa saga… Mas sou meio teimoso então vou querer ler com meus próprios olhos pare depois confirmar essa decepção toda.
Mas o segundo é um ótimo livro que deu a sequência merecida para Divergente.
Abraços e beijos, Berma! 😉

Divergente – Veronica Roth   2 comments

DIVERGENTE
Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em 5 facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
Quem acompanha o blog já deve ter percebido que sou um apaixonado por livros que seguem o gênero da Distopia, ou seja, esses livros ou trilogias onde a história retrata um mundo normalmente futurístico onde as pessoas são oprimidas pelo governo, estão em meio a uma guerra ou crise mundial. Esse tipo de livro costuma ter sempre grupos rebeldes e revoluções. Exemplos dessa linha de livros estão Jogos Vorazes, A Hospedeira, etc.
E a saga Divergente de Verônica Roth é mais uma das grandes obras de sucesso que seguem essa linha da distopia. Uma história que se passa em um futuro que, para manter a sociedade em ordem e livres de guerras, a sociedade foi dividida em quatro facções distintas, onde as mesmas se diferenciam pela característica e personalidade dos seus integrantes: Audácia, Franqueza, Abnegação e Erudição.
Assim, cada pessoa, ao atingir determinada idade passa por um processo que define em qual das facções o mesmo deverá viver o resto de sua vida, seguindo rigorosamente as regras da facção escolhida.
Mas, para entrar na facção o iniciando deverá primeiro passar por um processo de iniciação, e se o mesmo não for aprovado ele será expulso e passará a fazer parte de um grupo discriminado conhecido como os “Sem Facção”.
A história tem como protagonista uma garota de 16 anos chamada “Beatrice Prior”, ou Tris, que vive com sua família na facção da abnegação e que ao fazer o processo de seleção da sua facção descobre que tem a aptidão para mais de uma facção, fazendo parte assim de um grupo conhecido como os “Divergentes”. E é aqui que começa confusão na qual você via ficar fissurado!!!
O mais legal da história é a ideia de que não existe uma pessoa do bem ou do mal, nem pessoas que fazem parte desse grupo ou daquele… As pessoas podem ter um pouco de cada e ainda aprender a respeitar o jeito de cada um, sem julgamentos precipitados, sabendo que erros podem ser cometidos e perdoados.
Este primeiro volume nos apresenta a este mundo todo dividido e aos seus personagens, nos inserindo em uma intriga muito legal, repleta de suspense, aventura, brigas, paixões, amizades, etc. Fazendo-nos ficar loucos para ler o segundo volume da saga.
Enfim, uma história muito legal, que mesmo sendo inferior à saga de “Jogos Vorazes”, prende a nossa atenção e nos faz vibrar, emocionar, enraivecer junto com Tris.
Abraços e beijos, Berma! 😉

Jogos Vorazes – A Esperança – Suzanne Collins   2 comments

JOGOS VORAZES VOL 03 A ESPERANÇA
Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?
************************************************************
Neste volume “A esperança”, que é o 3º livro da série ‘Jogos Vorazes’, voltamos a nos encontrar com Katniss. Agora ela  está morando no distrito 13. Onde foi levada após a destruição da arena em “Em Chamas”. Existe toda uma ótima dramatização nessa mudança da personagem que não vou contar aqui para não tirar a graça.
Katniss foi a escolhi pela rebelião para representar toda a insatisfação dos distritos e incentivar ainda mais as rebeliões, então a nossa heroína vai ter que se decidir se vai aceitar ou não ser o “Tordo” da rebelião.
No entanto, o que torna essa decisão realmente difícil é o fato de que, para poder resgatá-la a rebelião teve que deixar seu companheiro Peeta nas mãos do presidente Snow (Capital) sofrendo diversas formas de tortura imagináveis, fazendo com que Katniss tenha que lidar com essa enorme ausência e culpa por seu grande amigo estar nas garras do seu maior inimigo.
A vida no distrito 13 é ainda mais controlada do que nos distritos pertencentes a Panem (seria isso possível?). Prova disso é o controle da quantidade de comida, bem como as horas em que as atividades são executadas e a definição das roupas que são feitas pelo distrito.
Por todas estas questões o livro acaba enfatizando mais o sofrimento de Katniss do que as narrativas anteriores. E por esses motivos tive a impressão de que este 3º livro tenha mostrado Katniss mais reflexiva, ao menos a princípio. Estamos acostumados a ver tudo sob seu ponto de vista, mas nesta história ela precisa encontrar muitas respostas e desta vez ela tem tempo. Já que é considerada mentalmente instável e só pode dar um próximo passo após decidir se aceitará ser o tordo ou não.
A guerra é inevitável e Katniss se percebe novamente como uma peça de um jogo cruel e violento, uma versão maior dos jogos vorazes, onde todos sem exceção correm riscos. É impossível não se solidarizar ao sofrimento deste povo, vemos de perto o que está acontecendo a eles. Definitivamente a autora Suzanne Collins não esconde a realidade da guerra e o que ela acarreta.
Muitas armadilhas estão escondidas em Panem, tornando as loucuras vistas na arena dos jogos vorazes brincadeiras de criança… É lógico que as coisas não seriam fáceis. Tive certa dificuldade em visualizar algumas coisas neste ponto, mas dá para entender a loucura que é este lugar, um verdadeiro campo minado.
Será que Katniss vai conseguir libertar seu grande amigo Peeta e dar um fim ao domínio do presidente Snow? E mais, será que a rebelião será melhor que o tirano?
Finalizando, é um ótimo livro que eu adorei ler. Para mim o final foi perfeito!!
Abraços e beijos, Berma! 😉

Em Chamas – Suzanne Collins   Leave a comment

JOGOS VORAZES VOL 02 EM CHAMAS

Sinopse: Depois de ganhar os Jogos Vorazes, competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Os jogos completam 75 anos, momento de se realizar o terceiro Massacre Quaternário, uma edição da luta na arena com regras ainda mais duras que acontece a cada 25 anos. Katniss e Peeta, então, se veem diante de situação totalmente inesperada e, dessa vez, além de lutar por suas próprias vidas, terão que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem.
Ambientado num futuro sombrio, a série é pioneira de uma tendência que vem ganhando força no mercado de bestsellers juvenis: a dos romances distópicos e pós-apocalípticos. As obras renderam à autora Suzanne Collins lugar na badalada lista de 100 personalidades mais influentes do ano da revista Time. Com narrativa ágil e ousada, os livros da trilogia foram traduzidos para 42 países e vêm atraindo leitores de diversas faixas etárias.
Inspirada pelo mito grego de Teseu e o Minotauro e bebendo nas melhores fontes da ficção científica, Suzanne Collins faz uma dura crítica à sociedade atual – ao sensacionalismo, ao desperdício e à violência – e prende a atenção do leitor da primeira à última página com um romance envolvente e perturbador.
Resenha: O final de Jogos Vorazes foi emocionante, ficando no ar as dúvidas de como a Capital iria lidar com a nova situação gerada pelos jogos, onde uma garota acabou desafiando as regras do jogo e, pela primeira vez na história dos jogos, ele termina com dois vitoriosos. E para piorar, o desafio da Katniss acabou botando fogo nas rebeliões que estavam começando a estourar nos distritos.
Como a Capital iria lidar com Katniss e Peeta, os dois vitoriosos dos últimos jogos? Como a Capital iria impedir as rebeliões dos distritos?
Essas perguntas fora respondidas nesse segundo volume da trilogia Jogos Vorazes de Suzanne Collins – Em Chamas.
Katniss agora se vê como uma vitoriosa e ganha uma casa nova da capital e também o direito de nunca mais passar fome, nem ela e nem sua família. O mesmo ocorre com Peeta.
Mas quando tudo parecia que iria se acalmar, e história da uma virada, pois a capital encontra um jeito de iniciar uma nova edição dos Jogos Vorazes, e imagina quem é que acaba lá dentro?
Agora, será que Katniss vai conseguir sair ilesa uma segunda vez? Pois agora a capital não deseja mais somente a morte dela, mas também a destruição da sua imagem, para poder conter as rebeliões nos distritos, que acabaram adotando a coragem dela como esperança por um futuro melhor.
Neste volume Katniss acaba descobrindo o que realmente significa para ela e para todos ser o “Tordo”.
Este livro é tão bom quanto o primeiro, conseguiu manter os mesmos suspenses e aventuras dos jogos, mas também elevando o enredo a um clima de lutas e guerras de um povo contra a tirania.
Para finalizar é um ótimo segundo volume da trilogia, o que já é muito bom, pois em trilogias, o segundo volume sempre tende a ser o pior deles.
Espero que desfrutem e curtam esse livro como eu.
Abraços e beijos, Berma! 😉

Jogos Vorazes – Suzanne Collins   2 comments

JOGOS VORAZES VOL 01 JOGOS VORAZES

Sinopse: “Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstram seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte! Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?”
Confesso que este foi um livro que demorei para ler, enquanto todos já o estavam lendo fui deixando pra lá. Então veio o primeiro filme, que eu assisti e gostei, e depois veio o segundo filme. Como não gosto de assistir filmes de livros sem tê-los lidos, e de tanto as pessoas me falarem bem dessa trilogia, resolvi lê-los e terminei agora o primeiro livro.
E não me arrependi!!!
O livro é ótimo, possui uma boa história, que contém uma boa dose de aventura, ação e luta, mas também é uma crítica a sociedades autoritaristas e egoístas, das quais sabemos que existem muito hoje em dia.
O livro conta a história de um futuro onde existem 12 distritos que são governados pela Capital, que os subjulgou e dominou após vencer uma revolta que ocorreu alguns anos antes, onde a Capital foi vitoriosa e a partir daí os distritos passaram a viver sobre as ordens e regras da Capital.
Assim a Capital, representada perfeitamente pelo personagem presidente Snow, cria regras para estar sempre mostrando aos distritos que tem o poder sobre eles, cercando os distritos com cercas elétricas, proibindo o relacionamento entre os distritos, obrigando-os a passar a vida toda trabalhando em benefício da Capital, sempre com poucos alimentos e condições precárias de vida, para obrigar aos distritos viverem sempre seguindo as regras e não tendo tempo nem coragem de se rebelarem novamente.
Mas de todas as regras que a Capital utiliza para demonstrar seu domínio, a mais radical e eficaz são os Jogos Vorazes, que é uma disputa que ocorre uma vez a cada ano, onde cada distrito deve, por meio de um sorteio mais do que arranjado, fornecer dois jovens para uma disputa. Assim, os 24 jovens são inseridos em uma arena, toda controlada pela Capital, e lutam até a morte, onde o último que permanece vivo é declarado o vencedor, e passa a ganhar suprimentos extras e dinheiro para a sua família pela vida toda.
E é nesse contexto que conhecemos nossos lindos personagens, Katniss e Peeta, que são os jovens do distrito 12, o mais pobre e distante dos distritos, que acabam entrando nos jogos, e vivendo a luta por suas vidas.
O livro é lindo e também trágico, muito bem escrito, capitulado, o que torna gostoso e divertido de ler os conflitos, os jogos, as lutas e as mortes. Tem romance, muito até, mas um romance bem real, sem aqueles lances de “amor da minha vida” e “você é tudo pra mim”. O mais interessante é que com tudo isso os dois ainda precisam se preocupar em como irão fazer quando chegar o momento em que terão que decidir quem dos dois poderia vencer os jogos, pois isso faz com que um deles possa ter de matar o outro.
Claro que o livro é bem melhor que o filme, apesar do filme ser bom. A grande diferença fica mesmo na personagem da Katniss, que no filme passa um certo ar de insegurança e inocência, onde na verdade ela é muito determinada, forte e perigosa.
Enfim é um livro muito bom, e o melhor é que não se trata apenas de um livro sobre um jogo de viver ou morrer, mas trata de distritos que não suportam mais viver numa sociedade opressora, e que precisam somente de uma gota de coragem para lutar por uma vida mais livre e melhor.
Será que Katniss e Peeta serão os responsáveis por essa gora de coragem? É que irei descobrir nos dois próximos volumes da série.
Recomendo a todos que leiam, tenho certeza que irão adorar.
Abraços e beijos, Berma! 😉

 

%d blogueiros gostam disto: