Resenha: O Demonologista de Andrew Pyper   13 comments

O DEMONOLOGISTA

sinopse

“Muito bem elaborado, delirantemente assustador e uma leitura compulsiva do começo ao fim. Imagine O Exorcista e O Código Da Vinci escrito por Daphne du Maurier. Não perca de jeito nenhum!”
JEFFERY DEAVER, autor do best-seller O Colecionador de Ossos

A Editora Darkside, única editora voltada exclusivamente para o Terror/Suspense, esse gênero alucinante que vem agradando muitos fãs espalhados por todos os cantos de nosso país, em março deste ano marcou um golaço, daqueles de final de copa do mundo, com o lançamento da edição especial em capa dura do livro O Demonologista de Andrew Pyper.
Imagine uma pessoa que não acredite que exista um mal por aí nos espreitando. Agora imagine esse mal batendo na porta dessa pessoa e roubando dele o que ele mais ama nessa vida? Colocando à prova da maneira mais dolorosa que se possa imaginar tudo o que ele não acreditava.
Neste thriller de terror e suspense o autor conta a história de David Ulman, um experiente e renomado professar da universidade de Columbia, considerado um dos mais famosos demonologistas da atualidade e especializado no Anjo Caído demonstrado na obra “Paraíso Perdido” de Jhon Milton. Um homem que, apesar de dar inúmeras palestras sobre Satã e sua queda do paraíso, é ateu e acredita que este ser do mal que aflige a humanidade há anos não passa de mitologia.
trecho 01
David é um homem de meia idade que vem de uma família de baixa renda que vivia no Canadá e é marcado por diversos traumas de infância como a morte de seu irmão e o alcoolismo e suicídio de seu pai. Traumas esses que fazem com que ele tenha uma personalidade bem introvertida, como se carregasse dentro dele uma melancolia e tristeza sem explicação aparente, tornando-o uma pessoa de poucos amigos. Tudo isso acaba afetando também a sua família, onde vemos o seu casamento chegando ao fim quando a sua esposa Diane acaba trocando-o por outro homem, deixando sozinho com a sua filha Tess, que é o grande amor da sua vida, a única que ainda consegue manter a chama da felicidade acesa dentro do seu coração.
Pois é nesse momento de sua vida que David acaba recebendo a visita de uma mulher misteriosa em sua sala na universidade, que faz uma proposta para ele que viaje até Veneza a fim de avaliar uma situação que requer os seus ótimos conhecimentos sobre demonologia. Assim, aproveitando o momento para aliviar a tensão criada por sua separação, David acaba aceitando a proposta e viaja com Tess para Veneza com o objetivo de acabar logo o serviço e ter alguns momentos agradáveis com sua filha.
trecho2
Mas, o que David não esperava era que nessa viajem, ao invés de uma férias tranquila, ele fosse ter um encontro com o verdadeiro mal que ele tanto conhece na teoria mas que pensa não existir, e que esse mal fosse lhe tirar o que ele mais amava, sua filha. Pois ao ir até o local indicado pela mulher ele acabou conhecendo um homem possuído por muitos demônios e ao regressar para o hotel ele encontra a sua filha, que acaba pulando do telhado do hotel dentro do rio sem nenhuma explicação. A polícia local depois de dois dias interrompe a busca e considera a menina como morta, e David volta sozinho para sua casa em Nova Iorque.
No entanto, David está convencido de que sua filha não morreu e o que ocorreu com ela foi obra de uma força maligna, o que o leva a se perguntar o real motivo de sua ida para Veneza, colocando à prova todo o seu ceticismo com relação às forças do Bem e do Mal. Assim, mesmo desacreditado por todos, ele começa a seguir pistas que o levam a uma viagem através dos Estados Unidos e Canadá a fim de encontrar a Tess.
Viajem essa que vai colocar David frente a frente com forças malignas diabólicas, perversas e muito astutas, fazendo com que ele vá ao extremo de sua coragem e amor por sua filha, para que ele descubra quem é esse mal que o persegue, o porquê dele e sua filha terem sido escolhidos, qual o real objetivo que esse mal reserva para eles e, acima de tudo, um modo de livrar a sua filha das garras de ser diabólico.

DemonologistaBibliotecaDoTerror

A maior astúcia do Diabo é nos convencer de que ele não existe”, escreveu o poeta francês Charles Baudelaire. Já a grande astúcia de Andrew Pyper, autor de O DEMONOLOGISTA (DarkSide® Books, 2015), é fazer até o mais cético dos leitores duvidar de suas certezas. E, se possível, evitar caminhos mal-iluminados. (Parte da sinopse).
Se você realmente gosta de histórias de terror, daquelas que fazem você parar a leitura quando ouve um barulho estranho, ou a música para de tocar sozinha enquanto você está lendo, então esse é o livro que você procura.
Com uma escrita direta em primeira pessoa, na visão de David, o autor prende o leitor do começo ao fim, fazendo com que não paramos de ler enquanto não vemos o desfecho do próximo capítulo, e do próximo, e do próximo… Os personagens são extremamente bem elaborados e descritos, principalmente na parte intelectual e de suas personalidades, de forma que conseguimos facilmente imaginar o jeito de cada um e o que tudo isso implica no desfecho da história.
Com uma trama muito envolvente, seguindo o estilo de Dan Brown, Pyper vai amarrando os acontecimentos de forma que a cada pergunta que é respondida outras novas vão surgindo, fazendo com o que o protagonista David vai mergulhando cada vez mais fundo nesse grande mistério e levando o leitor junto com ele. A gente vai vibrando a cada descoberta e a cada vitória alcançada, e também se assustando com todas as cenas de terror que vamos acompanhando, cenas do estilo “O Exorcista”, daquelas que nos fazem dar aquela fechadinha no livro para tomar fôlego e ver se está tudo bem à nossa volta! E são várias durante o livro.
O final do livro é muito legal, pois deixa, intencionalmente algumas coisas no ar, para que fiquem a critério da crença e imaginação de cada um. Sem falar naquele sentimento de que terá continuação!!!
20150429_221546
Tenho também que destacar aqui todo o trabalho feito pela Editora Darkside nesta edição especial. O livro é em capa dura toda em vermelho e com os acabamentos em preto. Com a borda, intencionalmente, mais gasta, e também a textura da lombada parecendo com que o papel tenha sido arrancado, ficando somente as linhas da costura, dando ao livro um ar de já gasto com o tempo. Sem falar nos desenhos internos do livro com os demônios ou então as cruzes, um para cima e outra para baixo. Tudo isso fazendo com que o leitor entre no clima de terror e suspense do livro.
Eu ainda o li com uma música de fundo com trilhas sonoras de terror, o que eu realmente recomendo para aqueles que gostam de ler com música.
O Demonologista ganhou o Prêmio de Melhor Romance do International Thriller Writers Award (2014) e terá uma adaptação no cinema com o diretor Robert Lee Zemeckis, responsável por filmes famosos como a trilogia De Volta para o Futuro, A Morte Lhe Cai Bem, Forrest Gump, Náufrago e Contato.
Enfim, um livro realmente surpreendente e aterrorizante, que recomendo para todos que gostam desse gênero e também para quem não se aventura muito, mas que quer participar dessa luta contra esse mal diabólico!!!
Por isso te convido agora a se agarrar no que te faz mais forte, independente de qual seja a sua religião ou crença, e se juntar com David nessa incrível batalha contra um terrível mal para tentar salvar a vida de sua filha.
Deixo vocês agora com o booktrailler do livro para já irem entrando no clima (hehehe).
Abraços e beijos, Berma! 😉

13 Respostas para “Resenha: O Demonologista de Andrew Pyper

Assinar os comentários com RSS.

  1. Gostei muito da resenha Deu aquela vontade de ler.
    Bjs

  2. Nossa Berma!!! Quero demais ler este livro. Antes eu não sabia sobre o que falava (fora o demônio rsrs). Fiquei com muito mais vontade de ler dps de sua resenha. DarkSide arrasa né.
    Adoro esses livros que fazem a gente parar pra respirar, de tão tenso que está a história. Morro de medo, mas adoro haha
    Bjos

    • Dani… Pode ler que o livro e otimo!!! Porque a trama vai muito alem de todo o terror e suspense… e a Darkside acabando com a gente ne!!! Hehehe
      Que bom que gostou da resenha… Fico feliz!!! 😉

  3. Adorei a resenha, e o livro já está incluído na minha lista de leitura! =D

  4. Berma,
    Adorei a resenha e fiquei mais interessada ainda em ler o livro!
    Só que eu queria saber…da MUITO medo? Qual o estilo de terror? HUAHAUAHS tenho medo de ficar com medo, estranho neh? HAHHSUSHS enfim, sucesso com seu blog!

    • Kkkk
      Entao, ele e mais pesado do que os livros de terror que estamos acostumados com vampiros, zumbis e tal… Esse fala de possessao demoniaca… Ele e meio que uma mistura de “o codigo da vinci” com “o exorcista”… Mas nao da tanto medo assim tbm… Pode ler sossegada!!!

  5. Tááááá legal….eu não vou ler esse, fiquei com medo já na resenha kkkkkk

  6. Caramba… Axei o livro horrível… comparado com o ritmo de escrita daquela que empresta seu nome pra fazer elogios na capa (Gillian Flynn), onde, esta SIM, consegue trazer suspense num livro cujo gênero deveria ser mais leve que “O Demonologista”.
    Andrew Pyper escreveu um thriller frustante, onde tentou de forma errônea se comparar a Dan Brown… O protagonista não consegue passar carisma, as pistas surgem de formas mirabolantes, tudo muito fácil e por fim o Demônio não é nem um pouqinho assustador, ow você ficaria cara a cara com algo do tipo de boa, trocaria conversa fiada… faltou jogarem uma partida de cartas ou irem juntos ao cinema…

    Shinigami-Sama

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: