Soneto de Contrição   3 comments

tumblr_lf1chiPrIO1qdnr2fo1_400

Eu te amo, Maria, eu te amo tanto
Que o meu peito me dói como em doença
E quanto mais me seja a dor intensa
Mais cresce na minha alma teu encanto.

Como a criança que vagueia o canto
Ante o mistério da amplidão suspensa
Meu coração é um vago de acalanto
Berçando versos de saudade imensa.

Não é maior o coração que a alma
Nem melhor a presença que a saudade
Só te amar é divino, e sentir calma…

E é uma calma tão feita de humildade
Que tão mais te soubesse pertencida
Menos seria eterno em tua vida.

VINICIUS DE MORAES

Publicado 06/11/2014 por Berma em Escritores, Poesias, Vinicius de Moraes

Etiquetado com , ,

3 Respostas para “Soneto de Contrição

Assinar os comentários com RSS.

  1. olá =)

    Adoro Vinicius de Moraes ❤

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

  2. Maravilhoso esse poema!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: